Get Adobe Flash player
Mais e mais adolescentes estão descobrindo a Wicca e o Neo-paganismo como religião. É importante que os pais mantenham o diálogo com seus filhos. O que fazer quando seu filho ou filha adolescente descobre a Wicca e o Neo-paganismo?

Então seu filho ou filha adolescente começou a ler livros sobre bruxaria, passou a usar um pentagrama e mudou seu nome para Lady Moon ou Apollus. Você precisa se preocupar com isso? 
 
Mais ou menos.

Para muitos pais cujos filhos adolescentes descobriram a Wicca e o Neo-Paganismo, é inevitável que surjam dúvidas. Você deve estar preocupado com a possibilidade de seu filho estar se envolvendo com algo perigoso. Além disso, a escolha de seu filho pode estar em conflito com a sua própria convicção religiosa.

Interesse sincero ou rebeldia?

Primeiro, entenda que muitos adolescentes vêem na Wicca  e no Neo-Paganismo uma forma divertida de rebeldia contra os pais. Afinal o que poderia ser mais irritante para os pais que sua filha chegando na casa da vovó usando um enorme pentagrama e anunciando “Eu sou uma bruxa, eu faço feitiços, vocês sabiam?”. Para os adolescentes que usam a Wicca como forma de rebeldia, saiba, que elas vão crescer.

A Wicca e o Neo-Paganismo não são manifestações da moda, são religiões. Quando os adolescentes a usam apenas  como uma forma de chamar a atenção ou uma maneira de chocar os pais, eles ficam um pouco assustados quando aprendem que algum esforço, trabalho e estudo é necessário. É aí que eles perdem o interesse.

Se o seu filho ou filha está dizendo que é Wiccana(o) ou Neo-pagã(o), eles podem não ser realmente, podem estar apenas te testando. Com a imagem da bruxaria no cinema e na televisão, não é incomum para uma menina ou menino adolescente simplesmente decidir que a partir de agora ele ou ela é Wiccana (o) ou Neo-pagã(o) e começar pintar os olhos de preto. Isso passa.

Mantenha-se informado.

Uma das melhores maneiras de compreender no que seu filho está interessado, é fazer uma pesquisa. Você pode se surpreender com o que pode encontrar.

Wiccano algum tentará converter seu filho.

Nenhum membro adulto da comunidade neo-pagã irá incentivar uma criança a mentir para seus pais, nem incentivar que alguém o faça, mas há muitas pessoas com más intenções. Tenha em mente que nenhum membro de um coven wiccaniano ou grupo pagão confiável permitirá a filiação de um menor, a menos que tenham o consentimento expresso dos pais ou responsáveis legais  e mesmo assim, ainda é muito difícil.

E agora, o que eu faço?

Se seu filho não está passando pela fase “Eu-odeio-você-e-quero-chocá-lo-com-meu-comportamento”, existe a possibilidade distinta que seu interesse em aprender sobre a Wicca ou Neo-Paganismo seja sincera. Se este for o caso, você tem duas escolhas:

Permitir que seu filho aprenda e explore um pouco mais e tome uma decisão quando estiver mais seguro, ou
Proibi-lo completamente de ter conhecimento sobre qualquer coisa relacionada à Wicca e Neo-paganismo.

Se você acha que a segunda opção é a mais correta para o seu filho, é improvável que haja qualquer coisa que alguém possa lhe dizer em um site que poderia fazê-lo mudar de idéia. Não se esqueça, porém, que um adolescente determinado dará um jeito de continuar procurando as informações que precisa independentemente de alguém lhe dizer que não pode fazê-lo, mas certamente é possível evitar que o seu filho pratique a Wicca sob seu teto. É seu direito, como pai ou mãe, e se você não se sente bem em relação à  Wicca ou Neo-paganismo, então explique ao seu filho que você se sente desconfortável com o interesse que ele ou ela está tendo. A comunicação é a chave - você pode descobrir que seu adolescente está simplesmente buscando algo que não poderia encontrar na religião da família.

Converse com seu filho.

Se você está disposto a dar ao seu filho a chance de escolher sua própria religião, saiba que há muitos recursos disponíveis que são excelentes. Pergunte ao seu filho sobre o que é que ele ou ela está lendo  eles podem ficar animados para compartilhar seus conhecimentos recém-descobertos com você. Estimule a reflexão  não pergunte apenas o que eles pensam, mas porque é que acreditam nisto. Pergunte: "Ok, então você está me dizendo que Wiccanianos e Pagãos fazem tal-e-tal coisa, mas por que você acha que isto vai resultar em algo proveitoso para ti?”. 

Você pode querer estabelecer algumas regras também Por exemplo, talvez ler livros é aceitável para você, mas você não quer que seu filho queime velas em seu quarto (porque ele esquece de apagá-las e você não quer que sua casa acabe incendiada) ou acenda incensos porque seus filhos menores tem alergia. Isso é justo e razoável, e se você falar com seu filho pacientemente e com calma, esperamos que eles aceitem a sua decisão. 

Existem diversas tradições Pagãs e Wiccanianas. A maioria delas é baseada na sacralidade da natureza. Diferentes grupos honram e adoram uma variedade de deuses e deusas. A Wicca e o Neo-paganismo não são formas de satanismo ou culto ao diabo. Para sanar as dúvidas e encontrar respostas para as perguntas que você tem sobre os mitos e equívocos da Wicca e do Neo-Paganismo, eu recomendo a leitura dos artigos deste blog: http://oqueewicca.blogspot.com/

Seja Pai. Seja Mãe.

Em última análise, o bem-estar dos seus filhos  físico, emocional e espiritual  é o seu domínio. Você pode optar por deixá-los conhecer mais, ou decidir que não é compatível com a fé religiosa da sua família. Independentemente da sua escolha, reconheça que seu filho precisa de ter uma oporunidade de conversar com você durante este período de sua vida. Certifique-se de prestar atenção quando falam com você, e ouça o que dizem e o que não dizem. Do mesmo modo, não tenham medo de falar com eles e dizer-lhes como se sente  talvez você ache que eles não lhe darão ouvidos, mas eles darão.
Esteja atento ao que seus filhos estão fazendo. Mostre-lhes que confiam neles e que eles podem confiar em vocês. Não sejam agressivos. Isso só fará com que eles percam a confiaça e passem a fazer as coisas escondidas. E isso pode ser perigoso. Acompanhem seus filhos nas atividades religiosas deles. Isso lhes dará uma chance de conhecer melhor a religião deles, seus amigos e companheiros e lhes dará confiança por saberem que tem o seu apoio. Não sejam apenas pais. Sejam seus companheiros.

*Artigo traduzido e adaptado do original “For Concerned Parents” de Patti Wiginton no Site about.com.